#3 - PIRENÉUS / PYRENEES



Publico aqui um "Roteiro" de sonho, gentilmente partilhado pelo amigo Constantino Sousa ( ver Amigos / friends) que gentilmente acedeu ao meu convite de colaborar neste blog (que está aberto a todos que queiram  partilhar as suas experiências.
 

I publish here a 'roadmap' dream, kindly shared by my friend Constantine Sousa (see Profiles link above) who kindly agreed to my invitation to collaborate on this blog



Fui convidado pelo meu amigo Francisco para partilhar as minhas experiências de viagens, no seu blogue. Aceitei (e com muita honra, verdade seja dita!) e pensei qual a viagem que deveria partilhar. Quais os meus conselhos para uma viagem (ver secção Gear/equipm ) em que vamos estar ausentes durante uns dias. Uma viagem onde temos de preparar tudo com alguma antecedência, para que, no possível, tudo corra bem. Decidi partilhar uma volta pelos Pirenéus. Não porque seja esta a melhor viagem, mas porque é  interessante.
Sei que o objetivo deste Blogue destina-se a viagens de curta duração. Assim, foi esta a viagem que eu entendi partilhar!

I was invited by my friend Francisco to share my travel experiences in his blog. I accepted (and with great honor, truth be told!) and thought that the trip should share. What are my tips for a trip (see section Gear / equipm) where we will be absent for a few days. A journey where we have to prepare everything well in advance, so that in the possible, all goes well. I decided to share a ride by the Pyrenees. Not because this is the best trip, but because it is interesting.
I know the purpose of this Blog is for short trips. Thus was this was the trip that I did share!

Esta viagem pode ser feita de carro, autocaravana ou de moto. Como o Blog se destina exclusivamente para motards, é sobre isso mesmo que vou falar! This trip can be made by car, motor home or motorcycle.

O destino, são os Pirenéus. The goal are Pirenéus mountains. click p/ mapa 1

O primeiro dia terá como destino Jaca. Serão cerca de 850 kms (desde Braga) com duração de 8 horas, se contabilizarmos paragem para almoço ligeiro, reabastecimento de combustível e uma ou outra paragem. Como é o dia com mais quilómetros seguidos, mesmo indo com ideia de acampar, não é mal pensado nesta primeira noite dormir num hotel. Nos Pirenéus pode encontrar muitas opções, desde hotéis de luxo até hostales familiares baratos e asseados. A opção será sempre sua, no entanto vou sugerir um que não é caro. É um hotel (Hotel Centro Ecuestre) conhecido para pessoas que praticam equitação, no entanto é muito frequentado por viageiros de motos. Também vou sugerir um restaurante onde se come um bom assado ou grelhado. ( Biarritz) Existem outros bons, mas fica aqui a minha recomendação. (fotos)



The first day will be Jaca destination. How is the day with the most followed kilometers, even going with the idea of camping is not poorly thought this first night sleeping in a hotel. In the Pyrenees can find plenty of options, from luxury hotels to cheap and clean family hostales. The choice is yours, but I will suggest one that is not expensive. It is a hotel known for people who practice riding, however is frequented by motards. I will also suggest a restaurant (Biarritz) where you can eat a good roast or grilled. There are other good, but here is my recommendation.(photos).

 É no segundo dia que começa a verdadeira aventura. Depois de um bom pequeno-almoço e um café numa esplanada no centro de Jaca, seguido de um cigarro (se for o caso…), ateste o depósito e verifique se realmente carregou a bateria do telemóvel. Assim sendo pegue na moto e siga em direção a Biescas. O destino final é Torla (talvez juntamente com Aínsa e Sort, são as localidades mais bonitas dos Pirenéus). click p/ mapa 2 Em Biescas, siga então em direção a Torla. Este percurso é sinuoso, portanto vá com cautela. Vai desfrutar de uma excelente paisagem. click p/ mapa 3

It is the second day that begins the real adventure. After a good breakfast and coffee on a terrace in the center of Jaca, followed by a cigarette (if any ...), attesting the deposit and verify that really carried the phone battery. So get on the bike and head towards Biescas. The final destination is Torla (perhaps along with Aínsa and Sort, are the most beautiful locations in the Pyrenees). In Biescas, then head towards Torla. This path is winding, so go with caution. Will enjoy a great landscape. (click in the links above to see maps 2 and 3)

Quando chegamos a Torla, ficamos imediatamente impressionados com a enorme massa rochosa de Mondarruego, que se ergue por trás da aldeia, cujos estratos de um cinzento-aço e magníficos tons de laranja sobem abruptamente cerca de mil metros acima do vale. O rio Ara corre lá no fundo e a torre da igreja marca o início da povoação, autêntico miradouro e entrada privilegiada para uma das mais frequentadas áreas do Parque – a do Valle de Ordessa. À medida que percorremos as pequenas vielas de Torla, reparamos nas pitorescas casas de pedra em tons ocres – cor que predomina nas povoações da região – e nos detalhes de arquitetura popular. A oferta turística é excelente e aqui não faltam pequenos hostales para pernoitar. Se a ideia é acampar, o parque de campismo é bom e fica junto ao rio. 

When we arrive to Torla, we were immediately impressed with the huge rock mass Mondarruego, which rises behind the village, whose strata of a steel-gray and magnificent shades of orange rise abruptly about a thousand feet above the valley. The Ara River runs deep down and the church tower marks the beginning of the village, authentic viewpoint and privileged access to one of the busiest areas of the park - the Valle de Ordessa. As we go through the small alleys of Torla, we notice the picturesque stone houses in ocher - color that predominates in the villages of the region - and of folk architecture details. The tourist offer is excellent and here abound small hostales overnight. If the idea is camping, the campsite is good and is next to the river.

see more
Existem pontos de informações com ofertas para todos os gostos, incluindo desde programas de caminhadas para os mais entusiastas que pretendam andar vários dias na montanha, até pequenos itinerários para os iniciados, ou para aqueles que simplesmente querem fazer um passeio leve.
À noite, os bares enchem-se de animação e no meio de  gastronómicas petiscadas, contam-se as aventuras das caminhadas que se fizeram e aquelas que amanhã se iniciarão. É o verdadeiro espírito de montanha, e quem aqui vem é isso que espera encontrar.
Este primeiro dia é de poucos quilómetros, mas vai gastar todo o dia a visitar e desfrutar das zonas envolventes, particularmente à volta de Torla, entrada para o Parque Natural de Ordessa e o seu Valle De Ordessa.

There are points of information with offers for every taste, ranging from hiking programs for most enthusiasts wishing to walk several days on the mountain, to small routes for beginners or for those who simply want to make a light ride. At night, the bars are filled with animation and in the middle of tapas dining, count up the adventures of the hikes that were made and those that will start tomorrow. It is the true spirit of the mountain, and who comes here is that you would expect.
This first day is a few kilometers, but will spend the whole day to visit and enjoy the surrounding areas, particularly around Torla, entrance to the Ordessa Natural Park and its Valle De Ordessa.

Ao terceiro dia, siga em direcção a Aínsa. click para mapa 4 A estrada é montanhosa e bastante sinuosa. No entanto o objectivo é visitar o Monte Perdido e o cume de Pineta. No final do trajecto descendo até à ponta sul do Parque, sempre pela sua zona periférica, Escalona é o acesso mais lógico ao desfiladeiro de Añisclo. Chegados a Aínsa, será boa ideia finalizar o dia por essa vila, pois apesar de termos percorrido poucos kms, o tempo dispendido neste passeio levou a que o dia passasse depressa!  

On the third day, head towards Aínsa. (click link above for map 4) The road is hilly and quite twisty. However the aim is to visit the Monte Perdido and the Pineta ridge. At the end of the journey down to the southern tip of the park, always by its peripheral zone, Escalona is the most logical access to Añisclo Gorge. Arrived in Aínsa, is a good idea end the day by this village because although we traveled a few miles, the time spent on this tour led the day pass quickly!

Aínsa. Vila tipicamente pirenaica. O castelo de Aínsa que data do séc. XI, formou parte da linha de defesa dos territórios cristãos. Hoje é um dos ex-libris da vila, juntamente com a famosa praceta, cheia de bares e restaurantes, (ver vídeo).
Aqui podemos pernoitar. Temos várias opções e como a vila é pequena, deixo ao critério de cada um as mesmas, (faz parte das supresas não ir com tudo planeado…).
Aínsa. Typically Pyrenean village. The Aínsa Castle dating from the century. XI, was part of the defense of the Christian territories line. Today is a of the symbols of the town, along with the famous little square full of bars and restaurants (see video). Here we stay overnight. We have several options and as the village is small, I leave to the discretion of each of them, (part of surprises not go all planned ...).

Ao quarto dia, levantamos cedo. Os kms não são muitos, mas o percurso é de montanha (parte final) e de muita circulação, principalmente de autocaravanas. Parte do percurso é em França, para depois entrarmos outra vez em Espanha. click p/ mapa 5 Col du Aspin e Col du Tourmalet. Aqui o percurso vale pela paisagem e pelas vilas típicas francesas dos Pirenéus. Neste dia temos duas opções: ou acampar em Saint Luz-Sauveur no camping Toy, onde a qualidade é do melhor e barato. A vila tem de tudo e apesar de ser pequena, janta-se bem. Aqui o ambiente é tipicamente ciclista, não fosse o Tourmalet uma das etapas míticas do Tour de France!
On the fourth day, up early. The miles are not many, but the route is Mountain (final part) and a lot of movement, especially of motor homes. Part of the trail is in France, and then enter again in Spain. (Click link below to see map 5) Col du Aspin and the Col du Tourmalet. Here the route goes through the landscape and the French quaint towns of the Pyrenees. This day have two options: either camp in Saint-Sauveur Luz in camping Toy, where the quality is the best and cheap. The village has it all and despite being small, if you dine well. Here the atmosphere is typically cyclist, was not the Tourmalet one of the mythical stages of the Tour de France!

A segunda opção é seguir para Vielha (Espanha) e pernoitar lá. click p/ mapa 6. Em Vielha, vila conhecida por ser ao lado da famosa estância de ski Baqueira Beret, tem muitas opções para dormir e jantar. No entanto dou uma sugestão. Para dormir temos como opção o hotel Fonfreda, simpático e central. Não é caro e tem a vantagem por ser central e de passearmos a pé pelo centro de Vielha. Para jantar, entre muitas opções, temos o restaurante Txakoli. Restaurante típico Basco - sou suspeito pois adoro a gastronomia Basca. Se me perguntarem qual a região do Mundo que gostava de viver, não hesitaria no País Basco! - . Lá come-se um Rabo de Boi divinal, acompanhado de um bom vinho Rioja.
The second option is to go to Vielha (Spain) and spend the night there. (click link below to see map 6). In Vielha, village known for being next to the famous ski resort of Bakera Beret, has many options for sleep and dinner. However I give a suggestion. To sleep we have as an option the hotel Fonfreda, friendly and central. It is not expensive and has the advantage to be central and we move on foot through the center of Vielha. For dinner, among many options, we have the Txakoli restaurant. Typical Basque restaurant - I'm biased because I love the Basque cuisine. If I ask which region of the world that liked to live, would not hesitate in the Basque Country! -. There eat a cow tail divineaccompanied by a good Rioja wine.

Quinto dia, direcção a Port du Sort. Subimos para Baqueira Beret e depois descemos para Sort (ou Suert). Neste trajeto desfrutaremos de uma das mais bonitas paisagens da viagem, ValDÁran.
Em Sort, podemos pela manhã desfrutar de um bocado de desporto radical, rafting! Pura adrenalina!
click p/ mapa 7

Fifth day, towards Port du Sort. We went up to Baqueira Beret and then went down to Sort (or Suert). In this way we will enjoy one of the most beautiful landscapes of the trip, ValDÁran.Em Sort, in the morning we can enjoy a bit of extreme sports, rafting! Pure adrenaline! (click link below for map 7)


Depois de uma manhã cheia de emoções, dirigimo-nos a Alquezar. Uma aldeia que vale a pena visitar e as redondezas pelas suas famosas formações rochosas: Sierra de Guana (“Cañones de Guana”). 

After a morning full of emotions, we turn to Alquezar. A village that is worth visiting and surrounding areas for its famous rock formations: Sierra de Guana ("Cañones de Guana")


De Alquezar seguimos em direção a Zaragoza, onde iremos pernoitar. Cidade grande como é, as opções são inúmeras, mas não posso deixar de referir uma visita a Catedral de Nossa Senhora Del Pilar. click p/ mapa 8

Alquezar follow towards Zaragoza, where we will stay overnight. Big city as it is, the options are numerous, but I can not fail to mention a visit to Cathedral of Our Lady Del Pilar. (click link for map 8)

Por fim e no sexto e último dia, seguimos em direção a casa. click p/ mapa 9



Finally and in the sixth and final day, we head home. click link below for map 9

Notas finais:
Os Pirenéus são extensos, e as opções de visitas, muitas. Mesmo no itinerário que proponho, existe a possibilidade de visitar outros sítios também muito interessantes. Isso ficará para uma outra narrativa. Temos de ter consciência que ao tentar ver tudo, acabamos por não ver nada!
A ideia que proponho é ao definir um trajeto, aproveitar o máximo. Qualquer iniciativa para melhor explorar as zonas descritas, pode resultar na alteração dos dias destinados para o fim.
A época ideal para visitar os Pirenéus é em Maio/Junho. Ainda estamos na época baixa onde os preços estão mais em conta, apanhamos ainda as paisagens floridas do final de primavera e assistimos ainda ao final do degelo, onde se pode observar imensas cascatas a correr pelas montanhas.

Endnotes:
The Pyrenees are extensive, and the options for visits, many. Even in the itinerary I propose, there is the possibility of visiting other sites also very interesting. That will be for another narrative. We must be aware that when you try to see everything, we ended up not see anything!
The idea I propose is to define a path, make the most. Any initiative to better explore the areas described, may result in alteration of days allocated to the end.
The ideal time to visit the Pyrenees is in May / June. We are still in low season where prices are more affordable, yet picked up the flowering landscapes of late spring and also witnessed the end of defrost, where you can see huge waterfalls running through the mountains.

  Boa viagem / good trip.

   Constantino 

1 comentário:

  1. Boas dicas, se já tinha vontade ainda ficou mais espicaçada.
    Para 2017 conto lá ir

    ResponderEliminar