#7 - SUBINDO O TEJO / RIVER TEJO



Deve-se chegar de véspera a Tomar. Haverá assim tempo de xplorar o grandioso convento de Cristo (dos Templários) foto 360º, a sua janela Manuelina e famosa Charola e relaxares bebendo uma fresca cerveja numa das esplanadas às margens do Nabão. Para dormir não faltam sitios , desde o camping Pelinos a 4 kms ou o municipal camping Tomar, até ao luxuoso  hotel dos Templarios de 4 estrelas.
No dia seguinte, é dia de estrada, como sempre por caminhos municipais. Desta feita meteremos pela N110 e logo depois pela N358 e N358-2 passando por cima da grandiosa e potente barragem de Castelo do Bode, no rio Zêzere.

o destino é a bonita vila de Constança, onde poderemos parar para tomar um café, mirando já o Tejo. Ou então deixar esse café para um pouco mais tarde, porque já que aqui estamos, não poderemos deixar de ir a Almorol, excelente castelo no meio do Tejo plantado, fortaleza templária, que nos faz recuar a tempos medievos, onde a defesa deste rio era fulcral.

Vamos agora tomar a N3, sempre por ela passamos a desinteressante cidade de Abrantes, onde pouco depois viraremos à direita para a N358 e N118 em direção a Gavião, atravessando para o lado sul do Tejo. Em Gavião, tomamos novamente o Norte pela N244, atravessamos novamente o Tejo e subimos a Belver, onde visitaremos o seu castelo, também Templário, e onde disfrutaremos de excelentes vistas. depois apanhamos um pouco da N3 (pela direita)

seguindo logo para a N359-1 , passando a barragem de Pracana. A estrada aqui é selvagem... e bonita, claro! 
Seguimos agora novamente a N3 (ao lado da A23) com atenção, porque vamos sair em Fratel para a espetacular e florestal M1373 até chegarmos à industrial Vila Velha do Rodão.
Andamos perto de 150kms nas terras do Tejo e neste site, castelos do tejo pode ver muito mais!
--------------------- You should reach the Tomar City by eve. You will have time to explore the great monastery of the Templars foto 360º , its Manueline window and famous Charola. After you can drink a cold beer on one of the "esplanadas" near Nabão margins. Sleeping sites abound, from the camping pelinos  (4 kms way) or camping tomar  to a luxury hotel dos templarios w/ four stars .

click para ver mais/ click to see more

The next day is a "road day", as always for municipal roads. This time we will take the N110 and N358 and just after the N358-2 , going over the great and powerful dam of Castelo de Bode in Zêzere river.


The destination is the beautiful village of Constance, where we can stop for a coffee, seeing the Tagus river Or leave this breakfast a little later, because since we're here, we can`ot let go of the Almorol castle in the middle of the Tagus planted, Templar fortress, taking us back to medieval times where the defense of this river was the key.

Let us now take the N3, spent the uninteresting town of Abrantes, where shortly after will turn right onto the N358 and N118 toward Gavião, crossing to the south side of the Tagus. In Gavião, we again take the North by N244, again we crossed the Tagus and go up to Belver village, where we will visit its castle, also Templar, and where we will enjoy great views. Then we picked up N3 (to the right) following soon for N359-1, passing the dam of Pracana. The road here is wild and beautiful ... of course!
 Now again we follow the N3 (near to the A23) carefully, because we will go on Fratel for the spectacular M1373 until we reach the industrial Vila Velha do Rodão.
We travel already close to 150kms on the grounds of the Tejo river and in this site, castelos do tejo,  you can see more!

--------------------------------------

Já se está a andar desde Tomar e a ideia é ir dormir a Plasência, em terras da Extremadura do reino de Espanha. serão uns190 kms (2,30h) sem contar com uma ou outra paragem para apreciar a paisagem e tirar umas fotos. Saí-se então de Vila Velha do Rodão pela N18, apanhando depois a N3 até Castelo Branco, cuja visita ficará para outra oportunidade! 

Pela N240 segue-se, passando por Zebreira, até Termas de Monfortinho, onde se pode relaxar um pouco numa boa esplanada. Novamente na estrada, volta-se um pouco atrás, apanhando novamente aquela placa que dizia "Espanha", e atravessa-se aí o Rio Erges, apanhando então a EX-108 até Cória. Um outro percurso até Cória, bem mais bonito, mas que por lapso, não fiz, será à saída de Vila Velha de Rodão e andando um pouco pela N18, virar à direita para a M355, percurso mais junto ao Tejo que passa o Parque Natural do Tejo Internacional, seguindo assim por estradas secundarias (M553, M 1266 e M554, acons. GPS), passando os rios Ponsul e Erges (fronteira) onde se  apanha a EX-207 até Alcántara, apreciando aí a sua soberba ponte romana e a cidadezita de  Alcantara .

Tirando raras excepções, disfruta-se até aqui de estradas muito bonitas, com paisagens algo inóspitas e selvagens. Paraíso de caça, sem dúvida!

Vale a pena o pequeno desvio até ao centro de Cória, não só pelo seu castelo como também pela sua catedral do século XV, ou até pelo magnifico rio Alagón que dá o nome a todo o vale.

(continua abaixo..)


-------------------------


 We are moving from Tomar and the idea is to go to sleep at Piasencia, in the Extremadura lands of the kingdom of Spain. About 190 kms (2,30h) not counting stops to enjoy the scenery and take photos. We left Vila Velha de Rodão and we take the N18 and after the N3 to Castelo Branco, whose visit was for another chance!The N240 follow up Monfortinho, (after passing by Zebreira), where we relaxes a bit in a good terrace.  

click to read more
Here we come back a little behind, looking for the sign that said "Espanha", and there cross the Erges River, then take the EX-108 to Coria. Ver mapa 2 /see map 2
With a few exceptions, we enjoy here in a very beautiful road, with landscapes something barren and wild. Hunting paradise, no doubt! 

Another route to Coria, much more beautiful, but that by mistake I did not, will be at Vila Velha de Rodão and walking a bit by the N18, turn right onto M355, more close along the Tagus passing the International Tagus Natural Park (PNTI), thus following a secondary road (M553, M554 and M1266, GPS is good!), through the rivers Ponsul and Erges (border) where it picks up the EX-207 to Alcántara; Then enjoying its superb Roman bridge and the litle town of Alcantara.

It's worth the short detour to the center of Cória, not only for its castle, but also for its XV century cathedral, or even for the magnificent river Alagón that gives the name to the entire valley.

It's late, so from Coria to Plasencia I went for the EX-A1, it is an instant. Plasencia, strategic "enclave de la Ruta de Plata" has an excellent casco Histórico  worth coming here to dinner and stay a few hours. its cathedrals "vieja" and "nueva" worth a long visit as well as the  Parador installed on medieval convent of Santo Domingo and that is always excellent, but expensive, option to sleep.

----------------------------------

É tarde, pelo que de Cória a Plasência vai-se pela EX-A1, o que é um instante. Plasência, enclave estratégico de "la Ruta de Plata" tem um excelente  casco Histórico vale bem a pena vir aqui jantar e ficar umas horas. as suas catedrais "vieja" e "nueva" valem uma visita demorada assim como o Parador instalado no medievo convento de Santo Domingo e que é sempre uma excelente, mas cara, opção para dormir. 

No dia seguinte continua-se a viagem, nas calmas, nunca pelas impessoais e inóquas autoestradas.Saímos de Plasência pela EX-203 direção à "pimentones" Jaraíz de la Vera onde vale a pena parar, pelo sossego e beleza. (a ver a igreja de Santa Maria de Altagracia e a Plaza Mayor) .Está-se a seguir a famosa "Ruta de las Gargantas", até Madrigal de la Vera, nas fraldas da Serra de Gredos. ver: Un-paseo-por-La-Vera
cruzando algumas  das gargantas; garganta de Tejeda, do Obispo, de Pedro Chate, de Cuacos, de Jaranda, de Cuartos, de Gualtaminos e por fim de Cinchones. Pode-se passear pelas gargantas, pequenos percursos muito agradáveis.  Da Ponte Romana da garganta de Alardos, até à cascata do Diablo ou à da Chorrera entre outras, todos eles partem de parques de estacionamento construídos para o efeito. Segue-se agora para Oropesa, pela EX-384, passando logo a seguir ao rio Tiétar para Castilla-la-Mancha como indica a mudança das iniciais da estrada CM-5102. Oropesa é...  "parar na idade Média" como indica o site de oropesa , vale a pena uma visita demorada! Monumental.

 
Segue-se Talavera La Reina , um pulo pela autopista E90 (porque não se viu alternativa!!). Aqui reencontramos o nosso Rio Tejo. Eis outra cidade que merece uma visita decente. Afinal, nestas terras de Don Quijote  tudo vale a pena... e ainda não se falou de gastronomia, nem enchidos, nem pata negra, nem nada!!

Daqui até Toledo é um instante, seguindo a CM4000, junto ao Tejo. Entraremos na monumental cidade pela ponte do Oeste, onde olhando à direita deparamos com a excelente e medieval  puente-de-san-martin . Aliás Toledo é toda ela monumental, é património mundial da Humanidade. Vale a pena estar dois ou três dias aqui (um não chega para ver tudo)
principalmente se gosta de história, pintura e monumentos! comer em toledo é muito bom, não a famosa perdiz estufada que faz a diferença, mas sim tudo. Tens aqui neste link , muitas fotos desta cidade e de todo o percurso.
disfruta...

(fim)




In the next day we continues to travel, the usualy calm, never by highways. we left Plasencia by the EX-203 towards the "pimentones" Jaraíz de la Vera where it is worth stopping enjoying the peace and beauty. (to see: the church of Santa Maria de Altagracia and the Plaza Mayor) .It is following the famous "Ruta de las Gorges" to Madrigal de la Vera, in diapers of the Sierra de Gredos. see: Un-paseo-por-La-Vera crossing some of the canyons; gorges of Tejeda, of Obispo, of Pedro Chate, of Yuste, of Jaranda, of Cuartos of Gualtaminos and of Cinchones. You can stroll through the canyons, small very nice routes. The Roman Bridge Alardos throat, to the waterfall of Diablo or the Chorrera among others, all of them start from car parks built for this purpose. There now follows for Oropesa, the EX-384, passing immediately after the Tiétar river to Castile la Mancha as indicated by changing the initial CM-5102 road. Oropesa is ... "stop in the Middle Age" as indicated by the oropesa site , worth a long visit! Monumental.

Follows Talavera La Reina, by the E90 highway (because I don´t saw alternative). Here we find our Tagus River again. This is another city that deserves a decent visit. After all, in this land of Don Quijote all worth it ... and  we no talk yet about food, or sausages, or pata negra, or anything !!!

From here to Toledo is quicly. following the CM4000, along the Tagus. We will enter the monumental city for the West bridge, which looking to the right we see the great medieval puente-de-san-martin . Toledo is entirely monumental, is world humanity heritage . It pays to be two or three days here (one does not get to see everything)
especially if you like history, painting and monuments! eat in toledo is very good, not only the famous partridge stuffed that makes the difference, but it all. You have here on this link, many pictures of this city and the entire route.

enjoys ...

(end)

Sem comentários:

Enviar um comentário