#10 - DE MIRANDA A PUEBLA /FROM MIRANDA TO PUEBLA


Saí de Pena Branca das casas de campo em direção a Norte, sempre junto da fronteira com Espanha. A terra aqui é brava, linda de morrer, ótimas paisagens e cheiros, melhor apreciados por quem anda só! A primeira terrriola é Ifanes (Infainç em Mirandês), aldeia no planalto, semi-deserta de gentes, que certamente já teve melhores dias! Depois São Martinho de Angueira, Quintana de Vale de Pena e outras; sempre pela N218-2, paralela à fronteira, passando o rio Maçãs e depois a aldeia do outeiro. com o seu  castelo  (ou o que dele resta, cuja reconstituição 3d podemos ver neste link) castelo 3d
O mapa deste roteiro pode ser visto aqui click mapa.
Segui para Bragança, sempre por esta estrada, por Milhão e Gimonde, onde encontrei o rio Sabor.
mosteiro de Castro Avelãs nos arredores de Bragança

Bragança  é imperdível, principalmente o seu castelo e cidadela (centro Histórico). Devemos parar e apreciá-lo demoradamente, beber uma mine ou uma água, ou até ficar para almoçar!
Aldeia de Rio Onor village
Vou agora pela N308, novamente em direção a norte , onde passarei em Rio de Onor / Rihonor de Castilha, sim uma aldeia com os dois nomes, ou duas aldeias com o mesmo nome, já que parte é Castelhana e parte Portuguesa. (Velhos tempos do contrabando). A aldeia é lindíssima e vale uma paragem.
Este trajeto até Puebla é rápido, pelo que podemos sempre parar várias vezes, onde apetecer, tirar fotos e apreciar, não só as deslumbrantes paisagens, como as suas aldeias.
Depois é só seguir até Puebla de Sanábria, pela ZA-921, estrada estreita de asfalto, pelo planalto (continua abaixo)

We left Pena Branca from casas de campo towards the North, always close to the border with Spain. The land here is mad, drop-dead gorgeous, great scenery and smells, for those who walk alone! (continue below)
The first litle village is Ifanes (Infainç in Mirandês), village of the plain, semi-desert, which certainly has seen better days! After São Martinho of Angueira, Quintana de Vale da Pena , and others, always the N218-2, parallel to the border, passing the river Maças and after the village outeiro.. with its castelo 3d (or what remains of it, whose reconstituition 3D we can see in this link) . The map of this script can be viewed here click map. We continue to Bragança, always on this road, per Milhão and Gimonde, where we find the river Sabor. Bragança is a must, especially his castle (centro Histórico). we should stop and enjoy it at length, drinking a beer or water, or even stay for lunch! Let's now the N308, again toward the north, where we will pass in Rio de Onor / Rihonor de Castilha, a village with two names or two villages with  the same name, because part is Castilian and other part is Portuguese. (Old smuggling times). The village is beautiful and worth a stop.This journey to Puebla is fast, so we can always stop several times where you feel like, take pictures and enjoy not only the stunning scenery, as their villages and cities.Then is to follow up Puebla de Sanabria, the ZA-921, narrow asphalt road at plateau. I saw Puebla and before entering it, even went

Avistei Puebla e antes de entrar nela , ainda fui ver o lago, paisagem de sonho, mesmo ali ao lado (pela ZA-104). Depois foi só pousar as malas no parador-de-puebla-de-sanabria,
tomar um duche e partir à exploração desta bonita vila medieval, dos tempos dos meus avós Pimentel, Condes de Benavente, que no seu cimo construíram um excelente castelo, agora bem recuperado e com um espaço museológico que vale a pena ver. jantei razoavelmente bem, num dos sossegados restaurantes do centro histórico, do qual não me lembro o nome!


lago Sanábria lake


Puebla Sanábria (centro histórico)



Sem comentários:

Enviar um comentário