#15 PELO RABAÇAL E RIO TORTO - By RABAÇAL AND TORTO RIVERS


(in english below)

ponte romana do Arquinho
Fiz este roteiro antes do verão, em mais uma das visitas que faço regularmente às minhas origens; Trás-os-Montes, terra quente e terra fria, linda de morrer, nostálgica e de cheiros únicos. Já me perdi nestes caminhos muitas vezes, pernoitando aqui e ali, seja em campismo, em turismo rural ou em qualquer pousada de vila. 

Geiras e pontes romanas, caminhos solitários por meio de amendoeiras, oliveiras e castanheiros. 
ponte romana no rabaçal
Parto desta vez de Valpaços p/ regional 206 em direcção a Possacos, aldeia perto, cheia de história onde posso ver alguns solares. Neste trajeto passo por duas pontes romanas, a do Arquinho, simples de um arco e a de Vale Telhas, sobre o Rabaçal, com uns imponentes 5 arcos. É aqui que há um excelente camping e uma boa praia fluvial.


Nota-se que por estas bandas outrora existiu uma forte presença Romana! Sigo depois para Vale de Telhas por um estradão,
apanhando a N315 de onde saio pouco depois em Vale de Salgueiro em direção a Miradeses onde existe uma excelente praia fluvial. É aqui que atravesso novamente o Rabaçal, passando depois por baixo da nova N213 em direção a Rio Torto.
Aproveito para fazer aqui uma visita familiar,a uma prima, proprietária do excelente Solar dos Morgados,
o qual, através de reserva funciona como turismo rural. (foto). Sigo então pelo estradão de terra que passa à porta deste Solar, até ao CM1122, já alcatroado, onde viro à direita em direção a Fonte Merce e Agua Revés e Castro , onde aprecio mais um Solar (que proliferam neste Trás-os-montes), desta feita o de São Caetano com a sua capela e brasão dos Mariz Sarmento. mais ou menos por onde andei - mapa - see map Vou agora para Santa Maria de Emeres pela M573 e depois em direção a sul para Canaveses, Veiga de Lila e São Pedro de Veiga de Lila. Estas aldeias transmontanas tem qualquer coisa de bonito, apesar de extremamente pobres envelhecidas e desconfortáveis. Portugal profundo encontra-se aqui! 
Volto para Este e perco-me aqui nestes montes por caminhos muito rurais, alguns mesmo fracos. Dou com Lilela, meia dúzia de casas, já na estrada nacional Mirandela / Valpaços. Não era para aqui que tencionava vir, contudo a beleza destes passeios é andar sem qualquer objetivo ou rumo, é simplesmente explorar, pelo que aconselho a perderem-se. Encontram-se aldeias mesmo atrasadas em termos de civilização, parece que chegamos À idade média, não fossem uns tratores, ou fios de eletricidade.
Sigo agora por caminhos marginais ao rio Rabaçal, mapa 2 map na espetativa de arranjar uma passagem para a outra margem. Numa moto de enduro, já o teria conseguido, mas neste monstro de 300kg (R1200 GSA) nem pensar ! Só o consigo em Mirandela e pela ponte. Aproveito para parar aqui e apreciar a cidade que é muito bonita, enquanto como qualquer coisa no flor de sal restaurante. Volto então para norte, passo em Chelas, onde há excelente turismo rural na quinta entre rios turismo rural ou casa do moleiro. Valongo das Meadas e Cabanelas vem a seguir. Depois volto por Valpaços e pela R206 e meto em direção a Carrazedo de Montenegro e Vila Pouca, já no regresso, porque se faz tarde.
disfrute:


I made this route before the summer, to see my roots; Tras-os-Montes, drop-dead gorgeous, nostalgic and unique smells. I've lost in these ways often staying overnight here and there, whether camping in rural tourism or in any hostel in a village. Geiras and Roman bridges, lonely paths through almond and chestnut trees. Birth this time of Valpaços by regional 206 towards Possacos, near village full of historywhere we can see some history. This path step by two Roman bridges, the Arquinho, simple bow and the Valley tiles on the Rabaçal, with a towering five arches. This is where there is an excellent camping and a good river beach.It is noted in these parts that once existed a strong Roman presence! Then to follow tiles Valley by a dirt road picking up the N315 where I leave shortly after in Willow Valley toward Miradeses where there is a great river beach. This is where again go through the Rabaçal, after passing under the new N213 toward Rio Torto. I take here to make a family visit to my cousin in the excellent Solar dos Morgados, who works by reservation as rural tourism. (Photograph above). Then follow the dirt dirt road that passes the door of this Solar until the CM1122, already tarred, where turn right towards Fonte Merce and Agua Reves e Castro, where appreciate another Solar (that proliferate in the Tras-os-Montes) , this time is the São Caetano with it´s chapel and coat of arms of Mariz Sarmento. Now I'm going to Santa Maria de Emeres by the M573 and then toward the south to Canaveses, Veiga de Lila and San Pedro de Veiga de Lila. These Transmontanas villages has something beautiful, though extremely poor, old and uncomfortable. Deep Portugal is here! I go back to this and lose myself here in these hills for a long rural roads, some even weak. I see Lilela with half a dozen houses, already on the national road Mirandela / Chaves. It not here that I intended to come, but the beauty of these tours is to walk without any purpose or direction, simply explore, so I advise you to get lost. Villages are even lagging behind in terms of civilization, it seems we arrived on medieval age.  I follow now by marginal ways to Rabaçal River especting to find a passage to the other side. In an enduro bike, would have succeeded, but in this monster (R1200 GSA) no way!
river Rabaçal
Only  in Mirandela I across the bridge. I take to stop here and enjoy the beautiful city while as anything in the Flor do Sal restaurant.
Mirandela town
I turn then to the north, step Chelas where there is excellent rural tourism (see links above).
Valongo and Cabanelas follows. Then come back for Chaves on the R206 way toward Carrazedo Montenegro and Vila Pouca, now in return, because it is getting late.

enjoy:

Sem comentários:

Enviar um comentário