#47 LOS CHULETONES de OURENSE

(english bellow)

Hoje o Passeio foi curto e ligeiramente diferente do que habitualmente coloco neste Blogue. Desta vez fomos em grupo, concretamente eu e mais seis amigos em sete magnificas montadas. O Objectivo era Orense, ou Ourense como "fallam" os Gallegos, desfrutando de uma das estradas mais prazenteiras do Norte. 
alto Lindoso
Depois de um cafézinho no ponto de encontro, seguimos  em direção a Ponte da Barca, e se até aqui, vindos de Braga, a estrada já não é nada chata, será daqui para a frente que ela vai desfilar toda a sua beleza. A N203 que liga à OU540 é uma estrada muito bem desenhada, com perfil de montanha e num piso excelente cujas suas curvas convidam a a ser acariciadas e disfrutadas na sua plenitude. A paisagem, pelo seu lado, ajuda e muito. Logo a seguir à Barca vem Entre-Ambos-os-Rios e depois mais adiante a albufeira do Alto Lindoso, onde passamos a ponte para a Galiza. Mais acima outra albufeira lindíssima a das "Conchas".
A primeira paragem deu-se já perto do destino em Celanova, onde na sua bonita praça central, (Praza Maior) uns beberam una Caña e outros una agua. O calor começava a apertar! 
Praza Maior, Celanova
Seguimos então um pouco mais para norte, para Ourense, onde depois de umas voltas pela cidade, encontramos o já conhecido Asador de Roa, onde nos preparamos para atacar três grandes chuletões, já cortados e muito mal passados pelas brasas, onde na mesa, em cima de "pedra quente" seriam por nós postos ao ponto bem condimentados com flor de sal e uma pouca camada de gordura da própria costeleta. Convenientemente a acompanhar  (estavamos de moto) a muito boa cerveja "Maestra" da Mahou, que finalmente comprova que os espanhois começaram recentemente a saber fazer cerveja.
los Chuletones
Bom, estava a chegar a hora de tirar as pernas debaixo da mesa e fazer-mo-nos de novo à estrada; impunha-se o regresso! Optamos pela estrada até Porriño, que passa perto de Mondariz em Ponteareas e por outras vilas bonitas com Ribadavia e A Cañiza. Mas uma surpresa agradável esperava-nos na serra. Começaram por ser uns relampagos e uns pingos, mas que em breve escureceram o céu e se transformaram na maior granizada e chuvada de julho. Foi curto o banho, uns 20 minutos de áagua por dentro e por fora da roupa´, (hasta los quibos, como nesta terra se diz) mas foi agradável, já que não estava muito frio e refrescou por breve trecho o calor que se fazia sentir. Em Ponteareas já estávamos praticamente secos, tal o sol que novamente se pôs. Daí foi vir até Braga, passando as bonitas Tuí (atestando os depositos, porque por cá em Portugal o preço da gasolina é um roubo) e Valença do Minho, apanhando a N201 até Ponte de Lima e depois Braga. (enjoy)

 Today the Tour was short and slightly different from what I usually put on this Blog. This time in Group, concretely with six more friends in seven magnifics motocycles. The objective was Orense, or Ourense in Gallego language, enjoying one of the most pleasant roads in the North.After a cup of coffee at the meeting point, we continue towards Ponte da Barca and if up here, coming from Braga, the road is no longer boring, it will be from now on that it will parade all its beauty. The N203 that connects to the OU540 is a very well designed road with a mountain profile and an excellent floor whose curves invite it to be caressed and enjoyed in its fullness. The landscape, by its side, helps a lot. Just after Barca comes Entre-Ambos-os-Rios and afterwards the reservoir of Alto Lindoso, where we pass the bridge to Galicia. Further up is another beautiful lagoon of the "Conchas".The first stop was already near the destination in Celanova, where in its beautiful central square, (Praza Maior) some of them take a Caña and others a mineral water. The heat was beginning to tighten!We then go a little further north, to Ourense, where after a few trips around the city, we find the already known Asador de Roa, where we prepare to attack three large ribeyes, already cut and very poorly passed by the coals, where on the table, in top of "hot stone" would be put by us to the point well seasoned with salt flower and a little layer of fat of the same cutlet. Conveniently to accompany (we were on motorcycle) the very good "Maestra" Mahou beer, which finally proves that the Spaniards have recently started to know how to make beer.
Well, it was time to get our legs under the table and get us back on the road; the return was imposed! We opted for the road to Porriño, which passes near Mondariz in Ponteareas and other beautiful villages with Ribadavia and A Cañiza. But a pleasant surprise awaited us in the mountains. They began to be lightning and dripping, but soon darkened the sky and became the biggest hail and rain of July. The bath was short, some 20 minutes of water inside and outside the clothes' (up to the quibos, as they said here), but it was pleasant, since it was not very cold and soon cooled the heat that was made to feel. At Ponteareas we were practically dry, just as the sun set again. From there it was to come to Braga, past the beautiful Tuí (certifying the deposits, because in Portugal the gasoline price is a robbery) and Valença do Minho, taking N201 to Ponte de Lima and then Braga. enjoy

Sem comentários:

Enviar um comentário