#3 DOURO DA FOZ À NASCENTE - DOURO RIVER FROM MOUTH TO SOURCE



Este é um percurso que aproveita numa grande parte do seu trajeto aquela que é considerada uma das estradas mais prazerosas da Europa, a Nacional 222 que acompanha a margem sul do rio Douro. Optamos por sair da cidade do Porto, considerada por muitos um dos melhores destinos para uma curta escapadinha, cidade cheia de vida noturna, paisagens urbanas únicas, cultura própria e gastronomia de referência, (donde se destacam a Francesinha ou as Tripas à moda do Porto).

view of Oporto old town and Douro Mouth
Merece bem esta cidade uma ou duas noites de estada que serão poucas para tanto que ver e fazer. A estrada é na sua maior parte muito sinuosa, com vistas espetaculares e com razoáveis condições de piso; É mais uma para fazer com calma, disfrutando de toda a beleza principalmente a do Alto Douro Vinhateiro. Tanto de duas ou quatro rodas se disfruta, tantos são os locais de merecidas paragens para um café ou uma tapa, ou mesmo para ficar a dormir num ambiente de cinco estrelas, numa das muitas quintas vínicas da zona.


view of Oporto from Vila Nova de Gaia




Plano
  A melhor época será na primavera ou inícios do outono. Evitar dias muitos quentes no verão e, o inverno onde a paisagem, frio e chuva não ajudam. Cuidado a ter em curvas cegas e descidas íngremes, nomeadamente depois de São João da Pesqueira. Em agosto existe muito trânsito, principalmente aos domingos. Aconselhamos fazer este roteiro em dois dias.

  Percurso extremamente belo, exceto nos quilómetros iniciais! A nacional 222 é divinal, com troços muito bem delineados, curvas sensacionais e paisagens soberbas. Diversos miradouros sobretudo sobre o rio Douro, bastantes pontos com interesse, a começar nas próprias cidades do Porto, Régua ou Lamego, esta desviada do trajeto. Conte com um total de 6 a 7 horas montado (todo o trajeto).

  Na cidade do Porto: não perder um passeio pela Ribeira à noite com descida no funicular dos Guindais, vista ao Museu Soares dos Reis, Igreja S. Francisco, Palácio da Bolsa e Estação de S. Bento. Num outro lado da cidade, pode optar pelo Parque da Cidade, ou passeio pela marginal da Foz ou uma visita a Serralves e aos seus belos jardins. No outro lado do rio, o cais de Gaia e as suas famosas caves de Vinho do Porto que tem visitas guiadas. Pode também dar uma volta de helicóptero ou de barco Rabelo ou inclusive escalar a ponte da Arrábida. Não falta que fazer nesta grande cidade!

Pelo caminho destaca-se sobretudo a paisagem, sendo Lamego uma terra a visitar. Em Miranda do Douro, vale a pena descobrir um dos miradouros sobre as Arribas do rio, donde destacamos S. João das Arribas e fazer uma visita ao seu centro histórico e Sé Catedral.



Na Estrada

N222 - landscape of Oporto wine viniards
 Se desfrutou da movida do Porto na noite anterior, numa das muitas discotecas ou bares da zona dos Clérigos, não saia muito cedo, tem tempo de sobra para fazer este percurso; e se o fizer em dois dias, melhor!
Saia pela VCI (circular interna) e atravesse a ponte do Freixo, apanhando um pouco da A20 até à saída que indica C. Paiva – Avintes, Vá por aí. Entrou na N222, que neste inicio se chama Av. Vasco da Gama. A princípio a estrada é confusa, urbana com muito transito e cruzamentos; tente não se perder, contudo o objetivo é seguir até Castelo de Paiva e então a partir daí começar a desfrutar da verdadeira viagem. Desça então até perto do rio e acompanhe este mais ou menos perto, em direção a Este, passando por Cinfães, Caldas de Aregos, Resende, (onde na época deve saborear as famosas cerejas, ou as cavacas durante todo o ano).
 

Depois Lamego (fazendo um pequeno desvio pela N226 em São Gião, retomando depois a N222 pela N2). Pode também visitar a cidade da Régua, e inclusive comer aqui umas tapas num dos bares do cais da estação da CP.